Valentim R. Fagim

26/06/2009

Presidência da Agal

Filed under: Profissionalmente — valentimrfagim @ 12:25 AM

agal eleiçons

No dia 6 de Junho de 2009 decorreram as eleições ao Conselho da Agal. Conformei uma equipa magnífica e com a ajuda de Pichel Campos, elaboramos um programa. Sob a rubrica de Geraçom Spectrum, este foi colocado na Rede

A denominação de Geraçom Spetrum tentava sintetizar as nossas idades, entre os 25 e os 41, e o nosso envolvimento informático e internáutico na hora de espalhar o reintegracionismo.

Apesar de sermos a única candidatura, era preciso alcançar 2/3 de votos afirmativos, o que se conseguiu mesmo à justa. Enfim… que é a vida sem emoções? um sofá.

A nossa missão é a difusão da estratégia galego-portuguesa para a nossa língua. Temos objetivos realizáveis e medíveis. A equipa é coesa e dinâmica. O filme promete.

Anúncios

01/05/2009

Professor de Português

Filed under: Profissionalmente — valentimrfagim @ 8:39 PM

A paixão pola docência já vem de atrás. Com 12/13 anos dava aulas aos meus dous irmãos durante o verão e depois os examinava, lá para finais de Agosto, com boletim de notas, e tudo.

Estudei História e um ano depois compartilhei as minhas energias cerebrais com Filologia galego-portuguesa. Língua e História, um perfil clássico nos arquitetos e os operários nacionais, não dá para se enganar.

Comecei a lecionar perto da Palavra Perduda, num estrutura educativa possuiam, e possuem, os Franciscanos. O máximo responsável, o Padre Honrrubia, ficou chocado quando cheguei ao seu gabinete com um projeto de lecionar… português. Mas o certo é que nos dous anos que estivem no centro, sempre houvo duas turmas para espanto do pessoal.

Também dei aulas em coletivos sociais, por exemplo no local da CNT ou em Rádio Kalimera. Neste último caso guiou-me não só a sede docente como a vontade de seduzir uma kalimera (mas não apareceu)

Em 2002 recebo um telefonema da Conselharia de Educação. Uma senhora com um voz desagradável torna aquele dia um dos mais gratos da minha vida: telefonam-me para fazer uma substituição em Ourense.

E de aí até hoje.

Dar aulas a adultos, que assistem às aulas com vontade de aprender, é um enorme privilégio. Entre o docente e a turma dá-se uma dança que se resume entre eu dou, tu dás, eu dou mais, tu também até chegar um momento em que não está claro quem iniciou o baile.

Nestes anos tenho conhecido centenas de pessoas e, não é parcialidade, os alunos e alunas de português costumam ser dessas pessoas com curiosidade, a navega contra o vento do pré-conceito.

Do departamento guardo um lembrança calorosa do amigo Corredoira, com quem compartim não só a docência como duelos no Age of Empires, ou o amigo Filipe Presas, atual presidente de DPG.

Este ano 2008/9 levei por vez primeira um blogue, lusOUfonia.

lusoufonia

Livreiro

Filed under: Profissionalmente — valentimrfagim @ 8:11 PM

palavra-perduda

Aconteceu assim. Tinha 25 anos, acabara Filologia galego-portuguesa, era ali por Junho. Fum até a livraria Couceiro, pola qual sentia fascinação, pedir emprego para o Verão. Dixeram-me que não ia dar porque só com os filhos já tinha empregados os bastantes. Fiquei amuado, cheguei a casa, deitei-me no sofá e pensei, bom, por que não monto uma livraria?

Falei com o amigão Paulo Lamas e lá pegamos na rota. Pensei no nome a Palavra Perduda porque na linguagem moderna queria dizer verso livre. Bom, sei, é um bocado pretensioso mas abrir uma livraria em português na Galiza não é assim muito comum. O logótipo foi encomendada a Imaxin Software.

Aos dous anos juntou-se a nós Emílio Lebom, distribuidor de livro português no Reino e mudamos de local, para a rua Pelámios, onde está hoje.

Ser livreiro, é certo, tem assim uma áurea de misticismo importante mas, não vos vou enganar, é um trabalho sacrificado onde a margem de lucro é escassa, 25-30% e as exigências muitas. Como a mística alimenta a alma mas não o corpo, ao cabo de três tomei a feliz decisão de dedicar-me ao ensino mas essa já é outra história.

Blog no WordPress.com.